Prof. Dr. Alessandro Pinzani
EMail

Espírito democrático e espírito cidadão: uma análise teórica.

Objeto do presente projeto é a definição de um conceito denso de cidadania, que não se limite à definição de critérios formais para o estabelecer quem é membro da comunidade política e em que sentido (direitos de cidadania como pertença), nem à questão da concreta participação nos processos decisórios (direitos de participação política), mas se estenda às condições que permitem a um indivíduo identificar-se e sentir-se como membro de uma comunidade política. Para tal finalidade são necessários dois passos. O primeiro consiste na definição do próprio conceito de comunidade política e remete à questão da identidade coletiva. O segundo diz respeito à definição do acima mencionado conceito de cidadania e à questão da identidade sociopolítica do indivíduo. A hipótese de trabalho da qual partiremos é a de que existe uma relação direta entre o idem sentire que é a condição necessária para a existência de uma identidade coletiva (portanto, de uma comunidade política propriamente dita: isso pressupõe obviamente uma concepção de identidade coletiva não substancial, mas relacional) e o reconhecimento recíproco dos seus membros como iguais não somente do ponto de vista político, mas também social e moral. Introduzimos, por isso, uma distinção entre espírito democrático (que diz respeito à dimensão estritamente política) e espírito cidadão (que compreende as outras duas dimensões: a social e a moral).